quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Moscou terá guia de transporte em cinco línguas para turistas

FATOS
Licitação para a produção do livreto está em andamento
25/11/2013
O Metrô de Moscou anunciou uma licitação para desenvolver um guia de transporte em cinco idiomas e facilitar a vida dos turistas estrangeiros na capital russa. O livreto será publicado em russo, inglês, francês, alemão e chinês e conterá mapas da cidade, o sistema completo das estações, bem como as rotas de bicicleta, as vias aquáticas e os caminhos de pedestres.

De acordo com as regras do concurso, que foi publicado no site de contratos do governo russo, além dos horários e rotas de todos os transportes públicos, o guia também deve fornecer informações sobre os principais pontos turísticos, parques e hotéis de Moscou, a fim de ser distribuído nas estações do metrô, nos aeroportos, nas estações de trem e em lojas de departamento.

O vencedor do contrato deve produzir cinco mil exemplares do guia em cada uma das cinco línguas e uma versão curta do projeto, em russo, no prazo máximo de 270 dias. Os concorrentes também terão de atualizar o documento a cada seis meses e criar uma versão do mesmo para smartphones.

A licitação vale 101 milhões de rublos, o que equivale a, aproximadamente, US$ 3 milhões, e o vencedor deverá ser anunciado no dia 19 de dezembro.

Fonte: Diário da Rússia em
http://www.diariodarussia.com.br/fatos/noticias/2013/11/25/moscou-tera-guia-de-transporte-em-cinco-linguas-para-turistas/

2 comentários:

Paulo Avelino disse...

Prezado João Manoel,

Gosto de aprender línguas (agora aprendo o francês e o alemão). Em dez anos devo me aposentar e, junto com minha esposa, pretendemos viajar pelo mundo. Gostaria então de encontrar (como dizem que há) pessoas em outros países, amistosas e que estejam dispostas receber bem outros esperantistas, com a vantagem de ninguém ser o “dono” da língua. Está nos meus planos aprender Esperanto.

Escrevo porque algo me incomoda: não tenho nenhum interesse em espiritismo. Pretendo (antes dos tais dez anos) falar com outros esperantistas no Brasil mesmo, mas NÃO quero misturar religião nisso.

Outra coisa: sou um homem de esquerda – e em uma entrada no seu blog vi que o esperanto se tornou um movimento conservador. Também não quero misturar política de direita nisso (nem de esquerda).

Pergunto: como está esse problema da entrada de uma religião no esperanto? E da política? E, no exterior (onde o espiritismo não teve sucesso) há essa associação do espiritismo com uma religião?

Grato se puder me responder.

http://amhitar.blogspot.com.br
http://blog.paulo.avelino.nom.br

Paulo Avelino disse...

Prezado João Manoel,

Gosto de aprender línguas (agora aprendo o francês e o alemão). Em dez anos devo me aposentar e, junto com minha esposa, pretendemos viajar pelo mundo. Gostaria então de encontrar (como dizem que há) pessoas em outros países, amistosas e que estejam dispostas receber bem outros esperantistas, com a vantagem de ninguém ser o “dono” da língua. Está nos meus planos aprender Esperanto.

Escrevo porque algo me incomoda: não tenho nenhum interesse em espiritismo. Pretendo (antes dos tais dez anos) falar com outros esperantistas no Brasil mesmo, mas NÃO quero misturar religião nisso.

Outra coisa: sou um homem de esquerda – e em uma entrada no seu blog vi que o esperanto se tornou um movimento conservador. Também não quero misturar política de direita nisso (nem de esquerda).

Pergunto: como está esse problema da entrada de uma religião no esperanto? E da política? E, no exterior (onde o espiritismo não teve sucesso) há essa associação do espiritismo com uma religião?

Grato se puder me responder.

http://amhitar.blogspot.com.br
http://blog.paulo.avelino.nom.br